Carga Pesada e Roberto Asfora

Carga Pesada e Roberto Asfora
É SÓ LIGAR

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Armando Monteiro “farrapa” e não comparece em comício em Brejo da Madre de Deus

Agenda oficial do candidato divulgada pelo G1
Armando Monteiro esteve na cidade vizinha Jataúba, a farrapada aconteceu
 apenas em Brejo da Madre de Deus

O candidato a governador de Pernambuco, Armando Monteiro Neto (PTB), 
confirmou para a imprensa, através de sua agenda oficial, que no sábado dia 27
 às 21h30min estaria participando de uma caminhada e comício em Brejo da Madr
e de Deus. O político não apareceu na cidade e o fato gerou a maior insatisfação
 por parte dos correligionários e simpatizantes que compareceram ao comício
 realizado por Dr. Edson Sousa.

Era grande a expectativa da presença de Armando em Brejo da Madre de Deus,
 já que na semana passada, Roberto Asfora trouxe o candidato a governador
 Paulo Câmara (PSB) e o candidato a senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) 
além do atual governador de Pernambuco João Lyra Neto e realizou um mega 
comício mostrando força e a liderança política a toda população brejense. O público
 presente no comício realizado por Asfora foi bem maior do que os que 
compareceram ao comício realizado por Dr. Edson.

Na manhã deste domingo (28), nas rodas de amigos, a conversa foi uma só: “A
 farrapada de Armando”.

“Foi a maior decepção. A farrapada de Armando foi comparada a novela “Gabriel 
Diniz”, show que foi cancelado e remarcado algumas vezes em Brejo e até hoj
e nunca aconteceu. Outro show anunciado e que farrapou foi o da Banda Raça
 Negra, esses shows já viraram piada em nossa cidade, agora politico anunciar
 e não comparecer, ai é outro nível, pra mim é prestígio que não tem por parte
 de quem disse que ele vinha”, falou em tom de ironia, José Benival.

Nas redes sociais as brincadeiras tomaram conta, internautas ironizaram mostrando 
o caminho entre Jataúba e Brejo da Madre de Deus. "GPS neles", brincou um
 internauta.
Do Estação Notícias

Com algumas exceções, eleitores não podem ser presos até eleições

Nesta semana, os candidatos, partidos políticos e eleitores devem ficar atentos ao encerramento dos prazos previstos pelo calendário eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A partir da próxima terça-feira (30) e até 48 horas depois do encerramento da eleição, por exemplo, nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, exceto em flagrante delito ou em virtude de condenação por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto.
A realização de comícios, debates no rádio e na televisão e a veiculação da propaganda eleitoral gratuita só poderá ocorrer até a próxima quinta-feira (2). Esse também é o prazo final para a realização de reuniões públicas e comícios e para a utilização de aparelhagem de sonorização fixa.
Na sexta-feira (3), será o último dia para a divulgação de propaganda eleitoral paga na imprensa escrita e reprodução na internet.
No sábado (4), dia anterior ao pleito eleitoral, está proibido o uso de alto-falantes ou amplificadores de som para a realização de campanhas. Além disso, a partir das 22h, devem ser encerradas a distribuição de material gráfico e a promoção de caminhada, carreata, passeata ou a circulação de carro de som.
As pesquisas de intenção de voto realizadas em data anterior ao dia 5 de outubro, para todos os cargos, poderão ser divulgadas a qualquer momento. Já as pesquisas realizadas no dia da eleição, relativas às eleições presidenciais, só poderão ser divulgadas após o término do pleito em todo o território nacional, e as referentes aos demais cargos, poderão ser divulgadas a partir das 17 horas do horário local.
No dia 5 de outubro, é proibido qualquer tipo de propaganda eleitoral e, até o fim da votação, a aglomeração de pessoas portando vestuário padronizado, assim como bandeiras, broches e adesivos que caracterizem manifestação coletiva. A manifestação individual e silenciosa da preferência do eleitor por partido político, coligação ou candidato é permitida.
“Nos carros, motos e bicicletas, que sejam de propriedade privada, não há restrição ao uso de propaganda, desde que haja a verificação que não configure um outdoor. Um táxi ou ônibus, por exemplo, podem ser particulares, mas são bens de uso comum e por isso não podem ter propaganda”, explicou o juiz da propaganda, Alexandre Pimentel.
Antes dos prazos, a legislação proíbe a veiculação de propaganda de qualquer natureza nos bens de uso comum ou que pertençam ao poder público.

Blog do Jamildo 

População de São Domingos comparece em massa para ouvir as propostas dos candidatos apoiados por Roberto Asfora


Amarelinho de Ouro arrasta multidão em comício em
 São Domingos 

Os Amarelinhos de Ouro realizaram grande caminhada e comício no distrito São
 Domingos em Brejo da Madre de Deus na noite do ultimo sábado (27). Roberto
 Asfora junto com a deputada estadual Raquel Lyra (PSB) e o deputado federal 
Anderson Ferreira (PR), ambos, candidatos à reeleição nas próximas eleições, 
percorreram as principais ruas do distrito abraçando e recebendo o carinho da
 população que também compareceu em massa ao comício que foi realizado na
 Rua São Damião.

Raquel e Anderson reafirmaram os compromissos com Roberto Asfora trabalhar 
por todo município, e voltar a dar uma atenção especial ao distrito São Domingos.

Roberto Asfora lamentou a situação atual que os moradores do distrito estão 
passando e garantiu que os dias melhores virão.

“Estamos vendo o sofrimento do povo, a população não merece sofrer com uma 
administração calamitosa como a que ai está, mas será por pouco tempo, não 
tenho dúvidas que voltaremos a trabalhar por todo município, em especial o 
querido distrito São Domingos. Voltaremos com força total, pois o governo 
Roberto Asfora trabalha firme e forte para melhorar e dar mais qualidade de 
vida para as pessoas”, disse Roberto Asfora.

Veja fotos do comício realizado no distrito São Domingos na noite do 
sábado (27).

Da Assessoria

domingo, 28 de setembro de 2014

PARTICIPE!REFORMA DA IGREJA DE SÃO DOMINGOS






A paróquia de São Domingos estar com uma barraca na festa de São Miguel em Santa Cruz do Capibaribe,vendendo as cartelas para o bingo em prol da reforma da igreja matriz de São Domingos.

O valor da cartela é 10,00 reais,você não precisa marcar,será eletrônico no mesmo sistema do Caruaru da sorte o computador marca por você,será no dia 07 de dezembro ás 14:00 horas,em frente a igreja matriz em São Domingos,com transmissão pela rádio Farol FM 90.5.

A barraca está localizada na avenida padre Zuzinha,logo após a barraca do Krep´s Suisso.

Seja um colaborador de Cristo.

São Domingos Informa 

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Câmara tem 43% e Armando 34%, aponta Datafolha

Do G1


A pesquisa Datafolha divulgada, há pouco, no NETV 2ª Edição, aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para o governo de Pernambuco:
Paulo Câmara (PSB): 43%
Armando Monteiro (PTB): 34%
Zé Gomes (PSOL): 1%
Miguel Anacleto (PCB): 1%
Pantaleão (PCO): 0%
Jair Pedro (PSTU): 0%
Brancos e nulos: 8%
Indecisos: 12%
A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal Folha de São Paulo. No levantamento anterior, divulgado em 10 de setembro, Paulo tinha 39% e Armando, 33%.
Realizada entre os dias 25 e 26 de setembro, a pesquisa contou com 1.222 entrevistas em 44 municípios. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levada em conta a margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.
A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo número PE-00031/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob protocolo número BR-00782/2014.
Segundo turno
O Datafolha fez uma simulação de segundo turno entre Paulo Câmara e Armando Monteiro. Os resultados são os seguintes:
Paulo Câmara (PSB): 45%
Armando Monteiro (PTB): 39%
Brancos e nulos: 7%
Indecisos: 9%
Rejeição
O Datafolha também apontou a rejeição dos candidatos. A maior rejeição é de Pantaleão, que tem 32%. Na sequência aparecem Zé Gomes (27%), Jair Pedro (22%), Miguel Anacleto (20%), Armando Monteiro (20%) e Paulo Câmara (14%). Outros 6% votariam em qualquer candidato, 6% rejeitam todos e 19% não souberam responder.

HOMEM É ASSASSINADO NO CENTRO DE SÃO DOMINGOS






Na  madrugada de  hoje (26) o distrito de São Domingos em  Brejo da Madre de Deus,registrou um homicídio o crime,aconteceu na avenida Luiz Cecilio de Santana(Rua principal do Distrito) na calçada da policlínica,poucos metros da Sub-Delegacia  de São Domingos.

Foi assassinado José João Junior Filho,26 anos que residia no loteamento Barrinha no mesmo Distrito,as primeiras informações dão conta que a vitima estava em uma festa na cidade de Santa Cruz do Capibaribe e já na madrugada,não se sabe o certo a hora precisamente,voltava para sua residência,quando sentou-se na calçada da policlínica e o assassino se aproximou do Juninho como era mas conhecido e efetuou um disparo de arma de fogo,que atingiu a cabeça da vitima,que morreu no local.

A Policia Civil esteve no local e fez o levantamento cadavérico e em seguida encaminhou o corpo para o IML da cidade de Caruaru.

Do:São Domingos Informa 

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Acredite, Brasil deve 2,169 trilhões. Preocupação zero


A Dívida Pública Federal do Brasil (DPF) fechou em agosto no nível de R$ 2,169 trilhões. O governo calcula que a DPF encerre o ano entre R$ 2,17 trilhões e R$ 2,32 trilhões.
Por meio da dívida pública, o governo pega emprestado dos investidores recursos para pagar outros compromissos – e continua endividado.
Em troca, o Brasil compromete-se a devolver o dinheiro com alguma correção, que pode ser definida com antecedência, no caso dos títulos prefixados, ou seguir a variação da taxa Selic, da inflação ou do câmbio. Quando a Selic sobe, o custo da dívida aumenta sempre em alguns bilhões.
A administração desta dívida custa ao Brasil quase R$ 300 bilhões por ano, muito mais do que qualquer outra despesa. Estranhamente, um fator tão impactante nas contas do país fica fora das discussões entre os candidatos a presidente.



Blog do Magno Martins 

Cinco vereadores estão oficialmente suspensos das funções em Caruaru

Defesa já recorreu e aguarda a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ).


Estão oficialmente suspensos das funções cinco vereadores de Caruaru que tiveram afastamento decidido pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) em 26 de agosto. Eles se mantiveram nas atividades porque a Câmara Municipal alegou não ter recebido a documentação para oficiá-los sobre a saída, de acordo com o advogado José Américo, procurador da Casa.
"No dia 15 de setembro, eu protocolei no TJPE o pedido de envio das páginas que faltavam ao documento enviado anteriormente. O material chegou nessa quarta-feira [dia 24] e hoje houve a deliberação com a presidência da Casa e os ofícios foram expedidos. Junto a estes, foi encaminhada toda a documentação do julgamento [da decisão de afastamento]. Se eles não receberem a tempo, serão notificados assim que chegarem para a sessão de hoje à noite, não podendo, com isso, participar da mesma", explica José Américo.
Com o afastamento de Val de Cachoeira Seca (DEM), Val das Rendeiras (PROS), Evandro Silva (PMDB), Neto (PMN) e Jadiel Nascimento (PROS), a assessoria jurídica da Casa Legislativa precisa avaliar a exigência de convocação dos suplentes das vagas. "Temos sete dias para deliberar com o presidente da Casa, a Mesa Diretora, além da contabilidade, pois é preciso observar duas questões: a Lei de Responsabilidade Fiscal, já que não podemos comprometer mais do que 70% dos gastos da Câmara com folha de pagamento, e o fator de não podermos exonerar nenhum servidor para desafogar as despesas, uma vez que estamos em período eleitoral", justifica Américo.

A defesa já recorreu e aguarda a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ). O advogado Gilberto Santos acredita que o resultado sairá até a próxima semana.
Respondem a processos
Todos os cinco foram investigados pela Operação Ponto Final II, e respondem a processo por crimes de corrupção ativa, passiva e organização criminosa. A decisão de afastá-los ocorreu por maioria de votos em 26 de agosto e foi proferida pelo desembargador Alexandre Assunção, da 4ª Câmara Criminal, de acordo com a assessoria de imprensa TJPE.
Em documento, o desembargador indicou que o pedido ocorreu "com vistas a evitar a utilização do mandato de vereador para a prática de novas infrações penais, bem como assegurar a produção de provas, tendo em vista a presença de fortes indícios de que os denunciados ameaçaram testemunhas e autoridades públicas".
Já estavam reempossados
Os mesmos vereadores já haviam sido afastados em março deste ano. À época, a decisão ocorreu após requerimento do Ministério Público de Pernambuco (MPPE). Eles foram reempossados no dia 2 de junho, depois que a 4ª Câmara de Direito Público do TJPE suspendeu a primeira decisão de afastamento. A saída foi determinada pela 2ª Vara da Fazenda Pública da Comarca local.
4ª Câmara Criminal do TJPE já havia decidido pela volta, porém, no dia 23 de maio, o advogado de defesa Márcio Alves explicou que o retorno não ocorreria de imediato. É que a Vara Cível também tinha de decidir ou não pelo retorno. Com a decisão, os suplentes Pastor Carlos (PRB), Rodrigues da Ceaca (PRTB), Tenente Tibúrcio (PMN), Duda do Vassoural (DEM) e Joel da Gráfica (DEM) deixaram as atividades.
Outras retomadas de cargo
Em em 22 de abril, outros vereadores investigados pela Justiça foram reempossados. O ato de reintegração devolveu os cargos para Louro do Juá (SDD), Eduardo Cantarelli (SDD), Silvado Oliveira (PP), Cecílio Pedro (PTB) e Jajá (sem partido). A decisão que permitiu o retorno dos parlamentares foi tomada pelo desembargador Itamar Pereira. O magistrado julgou que o retorno dos edis às atividades não interfere nas investigações do caso e na tramitação dos processos.
Segundo o presidente da Câmara de Vereadores do município, Leonardo Chaves (PSD), os suplentes que ocupavam as vagas dos vereadores que retornaram às atividades foram automaticamente desligados das funções, sem percepção de nenhuma indenização. À época, os parlamentares Jadiel Nascimento (PROS), Val das Rendeiras (PROS), Neto (PMN), Evandro Silva (PMDB) e Val (DEM) continuaram afastados.
Operação Ponto Final II
A Polícia Civil informou que a Operação Ponto Final II foi realizada para investigar um suposto esquema de corrupção envolvendo cinco vereadores do município. O documento com 600 páginas foi entregue ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) no dia 13 de fevereiro.
De acordo com as investigações, três vereadores lideravam a organização criminosa que tinha por objetivo colher assinaturas para a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara de Vereadores. Val (DEM), Evandro Silva (PMDB) e Neto (PMN) teriam oferecido dinheiro a dois vereadores para que fosse assinada a propositura de instalação da CPI da Controladoria Geral da União (CGU). Os vereadores Jadiel Nascimento (PROS) e Val das Rendeiras (PROS) teriam aceitado a oferta e recebido, cada um, R$ 30 mil - sendo metade antes da assinatura e metade após a instauração da comissão.
Segundo a Polícia Civil, Val (DEM), Evandro Silva (PMDB) e Neto (PMN) foram indiciados por corrupção ativa e organização criminosa, cuja pena pode chegar a 29 anos e três meses de reclusão. Já os vereadores Jadiel Nascimento (PROS) e Val das Rendeiras (PROS) foram indiciados por corrupção passiva e organização criminosa.

De acordo com Erick Lessa, gestor de Controle Operacional do Interior I, 22 pessoas foram ouvidas durante as investigações, entre elas secretários, vereadores e líderes de partidos políticos. O inquérito conta ainda com 410 horas de provas cautelares, como escutas com a autorização da Justiça, gravações e intercepções feitas pela polícia. “As investigações começaram em junho. Um dos marcos do procedimento é a fala do vereador Ranilson dos Santos (PTB), na sessão legislativa do dia 24 de setembro de 2013, onde o mesmo afirma que vereadores da oposição ofereceram dinheiro para que ele votasse a favor da instalação da CPI da CGU, que investigaria as contas da prefeitura”, detalha. Ainda de acordo com o gestor, após a instalação da CPI, os vereadores pretendiam barganhar dinheiro com a prefeitura para que a investigação fosse arquivada.
Operação Ponto Final
Os vereadores Jadiel Nascimento (PROS), Sivaldo Oliveira (PP), Val das Rendeiras (PROS), Cecílio Pedro (PTB), Val (DEM), Louro do Juá (SDD), Eduardo Cantarelli (SDD), Neto (PMN), Evandro Silva (PMDB) e Jajá (PPS) foram presos no dia 18 de dezembro durante a Operação Ponto Final, da Polícia Civil.


No dia 24 de dezembro, seis dos dez vereadores foram soltos. O primeiro a deixar a unidade foi Louro do Juá (DEM). Em seguida, Jajá (PPS). Logo após, foi a vez de Val das Rendeiras (PROS) e Neto (PMN). Depois, Sivaldo Oliveira (PP) foi liberado e, por último, Evandro Silva (PMDB).
No dia 25 de dezembro, deixaram a penitenciária Cecílio Pedro (PTB) e Val (DEM), após pagarem fiança de R$ 50 mil cada, por porte ilegal de armas. Os pedidos de habeas corpus de Eduardo Cantarelli (SDD) e Jadiel Nascimento (PROS) foram aceitos no dia 26 pelo Tribunal de Justiça do Pernambuco (TJPE).
Uma coletiva de imprensa foi realizada no dia 27 de dezembro para apresentar dados da conclusão do inquérito. Nela, foi informado que os vereadores são suspeitos de prática de corrupção passiva, que é a solicitação de vantagem indevida; de concussão, que é crime contra a administração pública; e de organização criminosa, que é a integração e ações de cunho criminal. No caso dos vereadores, por serem funcionários públicos, a pena de Organização Criminosa pode aumentar de 1/6 a 2/3.
De acordo com o gestor operacional do Interior I e presidente da investigação, Erick Lessa, três vereadores foram considerados os mentores do suposto esquema. "Os cabeças eram Cecílio Pedro (PTB) e Sivaldo Oliveira (PP) da situação, e Val das Rendeiras (PROS) da oposição. A mediação entre as partes era feita pelo vereador Eduardo Cantarelli (SDD) que era o mais ousado do esquema" afirma Lessa. Questionado o porque de 'ousado', o delegado afirma que ele era bem incisivo nas negociações.
Ainda de acordo com o delegado Erick Lessa, um dos vereadores que tentou ajudar a polícia durante as ouvidas foi Jadiel Nascimento (PROS). Ele apelou pela delação premiada, porém, o Ministério Público entendeu que o depoimento dele não teria contribuído para esclarecer como o esquema de fato era feito.

G1 Caruaru 

Teve político que passou por vexame na visita de Paulo Câmara em Brejo, “Ele nem olhou pra mim”

Empolgados com a visita das autoridades que vieram 
participar do mega comício realizado por Roberto Asfora
 no domingo passado (21), algumas lideranças políticas
 ligadas a Dr. Edson “se fizeram de doido” para tentar 
tirar uma casquinha e aparecer ao lado do futuro 
governador de Pernambuco, Paulo Câmara.

Um cidadão que presenciou o fato bastante 
constrangedor, contou para nossa reportagem que o 
vereador Manoel Bento de Fazenda Nova e o empresário
 Rubens Nunes (Rubinho), prepararam “uma festinha” 
e ficaram na varanda da casa do médico Dr. Mesquita, 
localizada na Avenida Cleto Campelo, aguardando o 
candidato passar com os Amarelinhos de Ouro.

A expectativa foi grande, algumas pessoas chegaram até imaginar que
 Paulo entraria na residência do médico e depois continuaria a caminhada 
com os Jacarés. Mas Paulo Câmara nem sequer acenou para quem estava 
na varandinha, frustrando as pretensões dos políticos que são contra 
Roberto Asfora.

O ocorrido deixou correligionários que participaram desse “comes e bebes”
 bastante chateados, alguns até questionaram: como pode?, outros zoaram
 bastante e saíram cantando um refrão da música de Alcimar Monteiro,“Ele 
(Paulo Câmara) nem olhou pra mim!”.

Por outro lado, Paulo Câmara e Fernando Bezerra Coelho, candidatos a
 governador e senador respectivamente, ficaram impressionados com a
 grandiosidade do evento político realizado em uma pequena cidade do 
Agreste pernambucano. Todas as autoridades, inclusive o atual governador, 
João Lyra Neto, parabenizaram o político Roberto Asfora que há muito tempo
 é o maior líder político do Brejo da Madre de Deus.

Do Estação Notícias

Palanque em Bom Jardim une adversários por Câmara



Os dois candidatos que disputaram a Prefeitura de Bom Jardim em 2012 puseram de lado as divergências e dividiram o mesmo palanque, ao lado do candidato da Frente Popular ao Governo Estadual, Paulo Câmara (PSB), e seu companheiro de chapa, Fernando Bezerra Coelho (PSB/Senado). Juntos, eles promoveram, ontem, um evento que contou com uma caminhada e um comício para cerca de seis mil pessoas.
Paulo agradeceu a acolhida dos moradores, organizada pelo prefeito Miguel Barbosa (PP) e pelo seu adversário na eleição municipal, Sebastião Rufino (PSB). 'Unir como vocês fizeram não é fácil. Requer um entendimento de que Pernambuco precisa permanecer no rumo certo, avançando ainda mais. O ex-governador Eduardo Campos tinha um sonho de unir Pernambuco, para poder mudar o Brasil. Bom Jardim atendeu a este desejo e deu um exemplo a todo o Estado', avaliou o candidato.
'Aprendi na minha vida política a ter lado. E hoje tenho a oportunidade de apresentar Paulo Câmara a Bom Jardim. É hora de dar as mãos e pensar no futuro', explicou o prefeito.
Sebastião Rufino ressaltou que Paulo é merecedor não apenas da unidade de Bom Jardim, mas da indicação feita por Eduardo para sua sucessão. 'Este palanque não é meu, não é de Miguel. Estamos aqui com o mesmo objetivo, que é defender o futuro de Pernambuco e do Brasil, elegendo Paulo Câmara, Fernando Bezerra Coelho e a presidente Marina Silva (PSB)', afirmou.

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Dr. Edson é o prefeito com mais contas rejeitadas entre 2009 e 2012 em PE

Hoje podemos dizer que Dr. Edson,  é prefeito por força de
uma liminar, 
é o "Rei das Contas Rejeitadas" em Pernambuco entre
 2009 e 2012.




O prefeito que foi cassado em abril de 2013 é o mesmo que 
causou um grande 
prejuízo ao Brejo, segundo relatório de uma auditoria pública 
realizada no município.

José Edson de Souza foi condenado pelo TCE a pagar várias multas
por não respeitar as leis durante 4 anos de seu gestão.

Leia com atenção:

Depois de concluída a análise de mérito, o Ministério Público de Contas 
conclui, em seu parecer, no que tange às contas de governo, que “em face
 da irregularidade apontada referente ao excesso da despesa com pessoal, em descumprimento à LRF, deve o Colegiado emitir parecer prévio recomendando 
à Câmara Municipal de Brejo da Madre de Deus a rejeição, das contas do
 prefeito, Sr. José Edson de Souza, relativas ao exercício de 2009.”

No que se refere às contas de gestão, o Ministério Público de Contas entendeu 
que “tendo em vista que as irregularidades detectadas não maculam as contas de
 modo insanável, opina-se pela aprovação, com ressalvas, das contas do prefeito 
e demais ordenadores, sem prejuízo de aplicação de multa ao gestor
 (Sr. José Edson de Souza) e ao pregoeiro Bruno Cordeiro.”

CONSIDERANDO que deixou de ser pago o valor de R$ 1.773.193,13,
 referente à contribuição patronal devida pela Prefeitura Municipal ao Regime 
Geral de Previdência Social; 

NÃO PAGOU QUASE  2 MILHÕES DE REAIS A PREVIDÊNCIA SOCIAL


CONSIDERANDO o disposto nos artigos 70 e 71, inciso I, c/c o artigo 75 da 
Constituição Federal, e no artigo 2°, inc. II, da Lei Estadual n° 12.600/2004 - Lei 
Orgânica do TCE; CONSIDERANDO o disposto nos artigos 31, §§ 1º e 2º, da 
Constituição do Brasil, e 86, § 1º, da Constituição de Pernambuco, Voto pela 
emissão de Parecer Prévio recomendando à Câmara Municipal de Brejo da Madre
de Deus a rejeição das Contas do Sr. José Edson de Souza, relativas ao 
exercício financeiro de 2010.

A taxa de distorção idade/série não se alterou durante a gestão 2009/2012, 
apresentando ao final de 2012 na ordem de 36,60% (item 4.2.3); 

A cobertura da população pela Estratégia de Saúde da Família apresentou 
queda desse indicador no período 2009/2012 da ordem de 53,65% 
(item 5.2.2); O quantitativo de médicos para cada mil habitantes encontra-se
 bastante defasado ao final de 2012.

NÃO HAVIA MÉDICOS SUFICIENTE NO MUNICÍPIO, DURANTE OS QUATRO 
ANOS DO "GOVERNO" DO DR.!

Em julgar IRREGULARES as contas, objeto do presente processo, relativas ao
 Relatório de Gestão Fiscal da Prefeitura Municipal do Brejo da Madre de Deus, 
referente ao 2º quadrimestre do exercício financeiro de 2012, aplicando 
multa de R$ 18.000,00 ao Chefe do Poder Executivo, Sr. José Edson 
de Sousa, que deve ser recolhida, no prazo de 15 (quinze) dias.

CONSIDERANDO o disposto nos artigos 70 e 71, inciso I, combinados com

 o artigo 75 da Constituição Federal.

VOTO pela emissão de Parecer Prévio recomendando à Câmara Municipal 
de Brejo da Madre de Deus a REJEIÇÃO das contas do Prefeito, Sr. 
JOSÉ EDSON  DE SOUSA,relativas ao exercício financeiro de 2012, de acordo
 com o disposto nos artigos 31, §§ 1o e 2o, da Constituição da República, e 86,
 § 1o, da Constituição de Pernambuco.


ATENÇÃO;  Essas informações você pode conferir no site do TCE - PE



Destaco  a rapidez do crescimento financeiro e econômico do sr. José Edson
 de Souza (Dr. Edson), durante os 4 anos que ficou como prefeito do Brejo da
 Madre de Deus;

CONFIRA E REFLITA!

EM  2008!

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL
Eleições 2008
Divulgação de Registro de Candidaturas
Detalhes do Registro de Candidatura - Prefeito
Situação do Registro:
Apto
(Deferido)
Nome na urna eletrônica:DR EDSONNúmero:14
Nome completo:JOSE EDSON DE SOUSASexo:Masculino
Data de nascimento:19/03/1956Estado civil:Casado(a)
Nacionalidade:Brasileira nataNaturalidade:BREJO DA MADRE DE DEUS - PE
Grau de instrução:Superior completoOcupação:Médico

Partido:- - ()
Coligação:
Composição da coligação:
Cargo a que concorre:Prefeito - BREJO DA MADRE DE DEUS (PE)
No. processo/protocolo:64-2008 / 43-2008
Visualizar dados do Vice-Prefeito





Total
1VEICULO RENAULT CLIO AUT 10 16VH, ANO 2006, PLACA KHV-5939-PE.R$ 25.000,00
R$ 25.000,00

EM   2012
ISTO É INCRÍVEL,  UM PREFEITO QUE TINHA UM CARRO DE R$ 25.000,00
EM MENOS DE QUATRO ANOS  FICA MILIONÁRIOS E DECLARA 
MAIS DE  R$  3.000.000,00
SÓ OSTENTAÇÃO!!!!
É ISSO MESMO,  EM MENOS DE  4  ANOS,  O DR. SAIU DE 
UM  CARRO
 DE r$ 25 PARA
UM PATRIMÔNIO DE MAIS DE 3 MILHÕES DE
 REAIS DECLARADOS 
NA JUSTIÇA ELEITORAL  ACESSE O SITE  DO TSE
 E CONFIRA.

Resta a você que mora no município de Brejo da Madre de Deus tira sua 
conclusões, se você sente se representado por este homem que foi cassado 
por UNANIMIDADE e hoje está na prefeitura por força de uma LIMINAR muito 
"amiga", é o melhor para o município?

Segundo auditoria realizada em Brejo, o "governo" desse cidadão deixou um 
ROMBO DE MAIS DE 20 MILHÕES DE REAIS  NO MUNICÍPIO, entrando para
 a História como o prefeito que mais causou prejuízo a nossa cidade.

Você sente orgulho de um político que em menos de quatro anos causou tantos prejuízos ao nosso município?

Você sente se honrado em ser representado por um político que  ficou
 MILIONÁRIO com em um passe de mágica?

Um povo sábio, é um povo  sério, honesto e trabalhador!
Que Deus abençoe a todos.






Do patrulha do Agreste