terça-feira, 11 de agosto de 2015

MPPE pede interdição da sede da 3ª delegacia de Polícia Civil de Caruaru

Situação de abandono foi denunciada por representantes de sindicato.

Ação civil pública está em fase de análise para definir a situação.



Instalações da sede da 3ª delegacia estão em condições precárias (Foto: Reprodução/ TV Asa Branca)



O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) entrou com pedido na justiça para a interdição da sede da 3ª Delegacia de Polícia Civil de Caruaru, no Agreste. A unidade funciona no Bairro Petrópolis e, segundo o promotor de Justiça Daniel de Ataíde, uma ação civil pública está sendo analisada pelo judiciário para definir a situação. O governo do estado será notificado.
Área Integrada
Outro ponto que faz parte do procedimento investigado é a entrega da área integrada, que está sendo construída ao lado da sede do IV Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Caruaru. O promotor explicou que ainda não há prazo para que a justiça entregue o parecer da análise.
Denúncia
Representantes do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE) realizaram denúncia - em junho deste ano - acerca da situação de abandono do prédio. À época, o MPPE recomendou um prazo de 15 dias para a limpeza do local.
No espaço, veículos que são peças de  investigação estavam cobertos por poeira. As condições físicas do local também eram precárias. O quintal onde as celas são localizadas estava coberto por mato e sem a mínima condição de receber qualquer preso.
Do G1 Caruaru 

Nenhum comentário:

Postar um comentário