Governo de Pernambuco

Governo de Pernambuco
Trabalhando

domingo, 11 de dezembro de 2016

Candidato a vereador em PE e esposa são presos suspeitos de estelionato

Casal era investigado por furtos de cartões e estelionato em João Pessoa.
Polícia Civil da Paraíba prendeu os dois suspeitos em Paulista, PE.


Um candidato a vereador na cidade de Paulista, em Pernambuco, e sua esposa, funcionária da prefeitura da cidade, foram presos na tarde de sexta-feira (9) suspeitos de furtar cartões de bancários e de créditos de veículos e utilizá-los em estabelecimentos comerciais em João Pessoa. Segundo informações do delegado Lucas Sá, da Delegacia de Defraudações de João Pessoa, o casal suspeito de estelionato foi descoberto após a mulher ser flagrada em uma imagem de câmera de segurança furtando uma carteira em um carro estacionado em frente a uma escola particular no bairro do Bessa em João Pessoa.

As prisões aconteceram em cumprimento de mandados de prisão preventiva, expedidos pela justiça paraibana. Além dos mandados de prisão, a Polícia Civil da Paraíba cumpriu mandados de busca e apreensão na casa dos suspeitos, no bairro Janga, na cidade de Paulista. No local, a polícia encontrou vários cartões bancários e de créditos de terceiros, cheque em nome de outras pessoas e uma quantia em dinheiro não informada.
De acordo o delegado Lucas Sá, o casal ainda utilizava um distintivo falso da Polícia Civil de Pernambuco para despistar a polícia e furar barreiras policiais. ”Acreditamos que o casal faça parte de uma organização criminosa, especializada em furtar carteiras de vítimas de alto poder aquisitivo e utilizar os cartões dessas vítimas para realizar grandes transações e compras. A investigação continua em curso e esperamos localizar os demais integrantes”, explicou o delegado.
Conforme levantamento da polícia, na ação em que a suspeita foi flagrada furtando o carro, no dia 24 de novembro, o casal foi até um supermercado localizado na Avenida Epitácio Pessoa, no mesmos dia, e efetuou uma compra de R$ 8 mil. “Em um espaço de tempo de aproximadamente 25 minutos, os dois conseguiram furtar o cartão e efetuar compras em um valor muito alto”, detalhou o delegado do caso. Em um outro caso, a vítima informou que havia sido lesada em aproximadamente R$ 30 mil.
A agilidade em localizar as vítimas e a rapidez para descobrir as senhas dos cartões indicam a participação de mais pessoas nos crimes, ainda de acordo com a polícia. Segundo o delegado, os alvos da quadrilha são escolhidos de acordo com o poder aquisitivo. Outros membros da organização invadem os carros desses alvos por meio de dispositivos eletrônicos que destravam as portas e roubam os cartões. As informações são repassadas para outros integrantes, que descobrem as senhas para que os cartões sejam utilizados.  
Sobre os dois suspeitos, Lucas Sá explicou que o homem, de 40 anos, foi candidato a vereador na cidade de Paulista e já ocupou o cargo de conselheiro tutelar, enquanto a mulher, de 23 anos, é funcionária pública do quadro da prefeitura da cidade. Ambos foram conduzidos para Central de Polícia Civil em João Pessoa, onde foram ouvidos e aguardam a audiência de custódia, que deve acontecer somente na segunda-feira (12).
Os suspeitos confessaram os crimes, ainda de acordo com a polícia. “Após a audiência, possivelmente devem ser encaminhados para presídios de João Pessoa, por se tratar de um processo da Justiça paraibana”, explicou Lucas Sá. Os dois presos devem responder pelos crimes de furto, estelionato, associação criminosa e receptação, penas que somadas podem chegar até 16 anos de prisão.
Apos furtar carteira, suspeita foi vista fazendo compras em João Pessoa (Foto: Divulgação/Lucas Sá/Polícia Civil)
Do G1 Caruaru 

Nenhum comentário:

Postar um comentário