quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Preso com fuzis no Recife responde por assalto a banco em seis estados

Polícia Civil de Pernambuco ainda investiga o envolvimento dele em ações do gênero no estado. Delegado aponta que outro detido é foragido da Penitenciária de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte.
Um dos três homens presos em flagrante com dois fuzis, munições e uma pistola ponto 40, na Zona Sul do Recife, na terça-feira (7), responde por processos em seis estados por assalto a banco, segundo o delegado Joel Venâncio. A Polícia Civil de Pernambuco ainda investiga o envolvimento dele em ações do gênero no estado. Ainda de acordo com o delegado, o outro detido é foragido da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte. Entretanto, o nome dele não consta na lista oficial dos foragidos.

Os processos correspondem aos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, Maranhão e Pará. “Ele tem 52 anos e é antigo no ramo. Estamos investigando o envolvimento deles na ação contra bancos na praia de Porto de Galinhas. Apreendemos o mesmo armamento usado naquela ação. Estamos confirmando outras ações do tipo no estado”, pontuou.

O armamento foi encontrado dentro do porta malas de um carro. Além das armas e munições, a polícia também encontrou um capacete usado em obras e abafadores de som. “Típico de quem manuseia explosivos”, completou o delegado.


Para Venâncio, o fugitivo da Penitenciária Estadual de Alcaçuz estava no estado para integrar a onda de assaltos a bancos em Pernambuco. “Ele ficará preso aqui, mas vou entrar em contato com as autoridades de Natal para ele retornar para lá”, apontou. Mesmo não tendo seu nome listado entre os foragidos da última fuga, Venâncio afirma que a informação foi confirmada pela Polícia Civil potiguar.

Os três presos se negaram a conversar com a polícia e fornecer qualquer dado. Eles chamaram a atenção de agentes do Núcleo de Operações Especiais da Polícia Rodoviária Federal ao lavarem uma sequência de carros caros em um lava à jato na Rua Ernesto de Paulo Santos, em Boa Viagem. Ao consultar as placas dos veículos, foi constatado que um deles tinha placa clonada. O trio foi pego com documentos falsos.

A força-tarefa da Polícia Civil e da Polícia Militar foram acionadas para a abordagem dos suspeitos. Houve perseguição pelas ruas do bairro. Os policiais atiraram contra eles, mas não houve troca de tiros. Um quarto suspeito conseguiu fugir.
Os três foram encaminhados para audiência de custódia. Contudo, o delegado acredita que eles não serão liberados por conta dos mandados de prisão. Os suspeitos responderão por porte ilegal de arma de uso restrito e por uso de documentos falsos.

Do G1 Caruaru 


Nenhum comentário:

Postar um comentário