sexta-feira, 2 de junho de 2017

Secretaria de Turismo entrega primeira etapa da pedestrianização da Avenida Rio Branco S


Recife, 2 de junho de 2017 - O principal acesso do Bairro de Santo Antônio ao Marco Zero do Recife já começa a dar os primeiros sinais da transformação de avenida para boulevard. O Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer, por meio do Prodetur, finalizou as obras do primeiro trecho da Avenida Rio Branco, que vai do Cais do Apolo até a Rua do Apolo, nesta sexta-feira (2). O segundo trecho da obra, que vai da Rua do Apolo até a Rua da Guia, será finalizado no próximo mês de julho. 

A Secretaria de Turismo também iniciou a demolição na terceira etapa da obra de requalificação da avenida, no trecho da Rua da Guia até a Rua do Bom Jesus. Os serviços começaram a ser executados na última terça-feira (30). Com a interdição da Rua da Guia para o início das obras no terceiro trecho, os veículos poderão trafegar na transversal Rua do Bom Jesus. A previsão do secretário de Turismo do Estado, Felipe Carreras, é entregar toda a avenida pronta até o novembro de 2017. O investimento na requalificação é de R$ 4,5 milhões, com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).
O projeto de requalificação da Rio Branco prevê a restauração das calçadas, mantendo a característica original dos desenhos de pedra mineira, o embutimento da fiação elétrica e a transformação do passeio público em um espaço destinado à circulação de pedestres e modais não motorizados. Toda a avenida será elevada à altura das calçadas, se estendendo até a Praça do Marco Zero, promovendo a integração desses ambientes. O principal revestimento escolhido para a obra foi granito em tom de cinza. O material é o mesmo utilizado no Marco Zero, já que a nova avenida ficará conectada ao espaço. O material é resistente, homogêneo, regular e de fácil manutenção, permitindo a circulação de pedestres, portadores de deficiência e esportistas.
O mobiliário urbano será construído principalmente em concreto armado aparente, um material resistente e de fácil manutenção. Os bancos terão assento e encosto em madeira ecológica reciclada, dando maior conforto aos usuários e priorizando o meio ambiente. Os quiosques serão equipados com móveis e passíveis de remoção com facilidade. Serão estruturados em metal remetendo à ideia de container, em referência à atividade portuária característica do bairro. Os quiosques ainda servirão de suporte para a exposição de fotos antigas da avenida desde sua abertura até os dias atuais.
De acordo com o secretário Felipe Carreras, a obra vem em um momento oportuno de incentivo à exploração dos espaços públicos. "A transformação da avenida em um espaço exclusivo para os pedestres é fundamental para o resgate da cultura de rua. Além disso, consolida o Recife Antigo como destino turístico por sua beleza arquitetônica e importância histórica. A movimentação do público vai garantir o fortalecimento do comércio local e, sem dúvida, contribuir com a conscientização da população sobre a preservação de espaços públicos históricos”, comenta Carreras.

O tráfego de veículos, consolidado nas ruas Apolo, Guia, Bom Jesus, e Alfredo Lisboa será mantido, mas com diferenciação de material e nível de rua, forçando a diminuição da velocidade. Os veículos poderão circular apenas em sentido transversal para cruzá-la, dando prioridade na circulação sempre ao pedestre. O espaço central da via será utilizado, em horários definidos, para circulação de veículos de carga e descarga dos comércios e serviços já instalados e os futuros estabelecimentos, assim como veículos de atendimento prioritários, como ambulâncias e caminhões de bombeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário