Governo de Pernambuco

Governo de Pernambuco
Trabalhando

domingo, 5 de novembro de 2017

Daniel Coelho diz que convenção do PSDB foi ilegítima, deixa evento e critica postura de Bruno Araújo


Uma tarde que tinha tudo para mostrar que o PSDB de Pernambuco estava unido terminou em confusão e com o deputado federal Daniel Coelho subindo o tom contra o ministro Bruno Araújo, eleito presidente estadual da legenda. De acordo com Daniel, ele foi excluído do processo por não concordar com o apoio ao governo de Michel Temer. “Tivemos um episódio deplorável nessa convenção. Sempre tive uma posição que qualquer corrupto deve ser investigado, não podemos partidarizar a discussão da ética. Votei pelo impeachment de Dilma, contra Eduardo Cunha e Temer e por isso, estou sofrendo retaliações dentro do partido, uma perseguição nacional, eu achei que não iria acontecer aqui”, disse.
Daniel Coelho disse ainda que vai até a Executiva Nacional do partido para tentar anular o ato. “Isso só traz mais vergonha para o PSDB. Parte do partido está perdida com o fisiologismo”, disse. Ainda de acordo com o deputado federal, a convenção foi feita como eram os atos políticos dos “velhos coroneis”. Segundo ele, a chapa foi votada sem os eleitores saber quem eram os candidatos.
Sobre Bruno Araújo, Coelho foi enfático. “Com a atitude que foi tomada nessa convenção, eu lamento e acho que o ministro Bruno mostrou-se autoritário e perdeu a mão. Esse ato deveria representar a unidade do partido e ele acha que é o dono do PSDB, nomeando todo mundo e fazendo tudo do jeito que ele quer. Com isso, ele perde condições de alçar voos majoritários”. A entrevista completa você escuta nesta segunda-feira (6), a partir de 7h no Jornal das 7, na Globo FM 89,9.

Blog do Mario Flavio

Nenhum comentário:

Postar um comentário