segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Alerta Celular ganha apoio de empresas do Agreste e Sertão


Importante estratégia para a redução do número de roubos e furtos a celulares no Estado, o Programa Alerta Celular será lançado, nesta terça-feira (20/02), para representantes de associações comerciais e empresarias do Agreste e Sertão de Pernambuco. Durante o evento, que será realizado na sede da Associação Comercial e Empresarial de Caruaru, a partir das 17h, a Secretaria de Defesa Social (SDS) fará uma apresentação sobre o funcionamento da ferramenta, assim como de seus resultados e da forma como os empresários podem apoiar o trabalho desenvolvido pelo órgão.
O encontro contará com a presença do secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua; do gerente de Análise Criminal e Estatística da SDS, major Jonas Moreno; do vice-presidente da Associação Comercial de Pernambuco, Otavio Moraes, e do presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Pernambuco, Jaime Espósito. Além deles, já estão confirmados representantes das associações comerciais, empresariais e industriais de Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, Cabo de Santo Agostinho, Bonito, Arcoverde, Toritama e Vitória de Santo Antão.
“O apoio dos lojistas e comerciantes é fundamental para disseminar a informação e o conhecimento sobre o Alerta Celular. Em alguns casos, os clientes já saem da loja com o próprio aparelho cadastrado no sistema. Dessa forma, caso tenham o telefone subtraído, é possível reaver o mesmo, caso ele seja recuperado pelas polícias”, explica o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua.
Lançado em março de 2017, o Alerta Celular tem ajudado a recuperar e devolver aos donos os celulares subtraídos. Até o momento, mais de 1.200 aparelhos já foram resgatados por meio da ferramenta, que conta com um total de 120 mil telefones cadastrados.
De acordo com dados divulgados pela SDS, o ano de 2018 já começou com uma redução de 25,37% nas estatísticas de roubos e furtos de celulares. Em janeiro de 2018, foram 4.897 subtrações desses aparelhos, contra 6.562 no mesmo mês do ano passado. A diferença foi de 1.665 registros.
“O Alerta Celular, além de reaver esses bens, tem ajudado a prender assaltantes e a desarticular grupos que atuam na venda ilegal e receptação. Também tem corroborado para a elucidação de outros crimes associados ou praticados por quem porta um telefone roubado ou furtado”, explica o secretário Antônio de Pádua.
Blog do Mario Flavio

Nenhum comentário:

Postar um comentário