quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Exclusivo – Tribunal rejeita contas de 2015 de Edson Vieira



O prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira, teve as suas prestações de contas referentes ao exercício financeiro do ano de 2015 rejeitadas pela Primeira Câmara do Tribunal de Contas de Pernambuco. O julgamento aconteceu na tarde desta terça-feira (16) e ainda não teve o teor divulgado pelo Tribunal.
Conforme apurou o Blog do Ney Lima, as supostas irregularidades foram apontadas no relatório do conselheiro Valdecir Pascal, que teve o entendimento seguido pela unanimidade dos conselheiros da Turma. O motivo seria a falta de repasses de recursos para órgão gestor do Regime Próprio de Previdência Social, o Santa Cruz Prev.
A primeira turma recomendou o envio das contas para a Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe, mas a decisão ainda cabe recurso ao pleno do Tribunal.


Entenda


A dívida da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe com o Santa Cruz Prev foi motivo de muita polêmica em Santa Cruz do Capibaribe. Em 2016, a Câmara de Vereadores aprovou um projeto de lei que autorizou o Município a parcelar a dívida. O valor acumulado ultrapassava R$ 1,7 milhão de reais. Com a autorização, a Prefeitura parcelou em 48 vezes o saldo da dívida.


Edson Vieira afirma que vai recorrer


O Blog do Ney Lima entrou em contato com o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Viera que disse já ter tomado conhecimento da decisão da Primeira Turma do Tribunal de Contas.
Edson afirmou que ingressará com embargos para tentar mudar a decisão do TC. O prefeito sustentou que “não se apropriou dos recursos” que deveriam ter sido repassados ao Santa Cruz Prev, explicando que em meio a crise de 2015, com queda de receita, teve que escolher entre pagar a dívida ou manter os pagamentos com salários e contratos para que os serviços do município não fossem afetados.
Edson lembrou que a dívida com o Santa Cruz Prev foi parcelada. Questionado pelo Blog, o prefeito assegurou que o parcelamento está em dia.
Blog do Ney Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário