quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Médico diz que participação em debate depende de Bolsonaro


O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, apresenta "boa evolução clínica", de acordo com médicos que o avaliaram hoje na casa do político na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.
Cinco médicos do hospital Albert Einstein examinaram Bolsonaro. O candidato foi submetido a duas cirurgias em setembro, depois de ser atingido por um facada no abdômen durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG), no dia 6 daquele mês.
Os médicos Antonio Luiz Macedo e Leandro Echenique, ouvidos pela TV Globo, disseram em mensagem que o comparecimento de Bolsonaro a debates depende dele. Ou seja, do ponto de vista clínico, ele está liberado.
Os médicos afirmaram que há pacientes que, com colostomia, como é o caso de Bolsonaro, ficam fragilizados, e há pacientes que toleram bem. Os médicos acrescentaram que, como a colostomia é recente, depende de como o candidato vai se sentir muito tempo fora do ambiente domiciliar.
A colostomia é um procedimento que liga uma parte do intestino a parede do abdômen para criar um novo trajeto para as fezes e gases, que ficam armazenadas numa bolsa externa.
O hospital Albert Einstein divulgou uma nota dizendo que Bolsonaro foi submetido a avaliação médica multiprofissional, de exames de imagem e laboratoriais, que se mostraram estáveis.
Disse ainda que o candidato apresenta boa evolução clínica e a avaliação nutricional evidenciou melhora da composição corpórea, mas ainda exigindo suporte nutricional e fisioterapia.
Por fim, a nota afirma que a colostomia permanece como fator limitante relativo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário