segunda-feira, 17 de junho de 2019

Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude inicia ciclo de orientações sobre 13º do Bolsa Família nos municípios




Com o intuito de disseminar as orientações do 13º do Bolsa Família para todo Estado, a Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude deu início, nesta segunda-feira (17), a um processo interiorização das informações do programa. A cidade de Surubim, no Agreste Setentrional, foi a primeira a receber a caravana da SDSCJ, que irá visitar, ao longo do ano, todas as cidades pernambucanas para apresentar a iniciativa. O objetivo é fazer com que todos os pernambucanos cadastrados no Bolsa Família conheçam os detalhes do benefício concedido pelo Estado. Nesta terça-feira, a ação será realizada em Chã Grande (Mata Sul)

Em Surubim, mais de duas mil pessoas acompanharam a apresentação e tiraram dúvidas do funcionamento do programa. O secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes, foi o responsável por representar o governador Paulo Câmara e fazer uma breve apresentação da iniciativa. “Iniciamos, hoje, uma nova etapa de execução do programa 13º do Bolsa Família, levando para cada município pernambucano as informações necessárias para que a população mais carente do nosso Estado conheça todos os detalhes desse novo benefício”, afirmou o gestor.
Durante o evento, Sileno Guedes lembrou que em quatro meses da gestão, Paulo Câmara tirou do papel um dos seus compromissos como governador reeleito. “O Bolsa Família, como todos já sabem, virou uma conquista para a população brasileira e em Pernambuco o governador Paulo Câmara, ainda no ano passado, teve a sensibilidade de enxergar além e ofereceu mais uma parcela para as pessoas que mais precisam”, afirmou.

Representando o Executivo municipal, a prefeita Ana Célia Farias destacou a importância do programa para Surubim, que tem mais de 30 mil beneficiários do Bolsa Família,  o que representa 49% da população. “Esse recurso aqui injetado na nossa economia é muito importante. A gente sabe o que isso significa para vocês e como movimenta a economia”, afirmou.

Em seguida, a equipe técnica da SDSCJ, representada pelo secretário-executivo de Assistência Social, Joelson Rodrigues, falou sobre os detalhes da sistemática das notas fiscais, tirando dúvidas da população sobre os valores recebidos, os materiais que podem ser contabilizados na hora da nota e o calendário de pagamentos. A secretária municipal de Assistência Social, Penélope Andrade, também participou da atividade.

Moradora de Surubim, a dona de casa Josineide Vanice dos Santos, 51 anos, comemorou a iniciativa do governo estadual. “Esse dinheiro é muito importante. Tenho um filho e recebo R$ 170. O dinheiro extra vai ser muito bom para todo mundo. É uma boa ajuda”, afirmou.

Sobre o Programa - A iniciativa vai conceder anualmente uma parcela extra do benefício de até R$ 150,00 aos pernambucanos beneficiários do programa federal. Atualmente, 1.178.975 famílias são atendidas pelo Bolsa Família em Pernambuco, o que representa 35% da população do Estado. Com isso, a gestão estadual irá injetar cerca de R$ 175 milhões na economia por ano.
Para quem recebe abaixo de R$ 150,00, o programa estadual prevê a ampliação do valor através da inserção do CPF na Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica – NFC-e.  Essa norma já está em vigor desde o dia 29 de março e é válida para os 14 mil estabelecimentos credenciados com nota fiscal eletrônica. O período de apuração vai até 31 de janeiro de 2020. Para participar do Programa, não será necessário fazer inscrição ou adesão, basta ser beneficiário do Bolsa Família e estar regular com as exigências do Programa Federal.


-- 
ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 

Nenhum comentário:

Postar um comentário